Quarta-feira
08 de Julho de 2020 - 

Consulte seu Processo

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Receba Notícias do Nosso Site

Receba notícias atualizadas sobre seu direito.

Previsão do tempo

Hoje - Salvador, BA

Máx
27ºC
Min
22ºC
Chuva

Quinta-feira - Salvador, ...

Máx
27ºC
Min
22ºC
Chuvas Isoladas

Sexta-feira - Salvador, B...

Máx
28ºC
Min
23ºC
Chuvas Isoladas

Sábado - Salvador, BA

Máx
27ºC
Min
22ºC
Chuvas Isoladas

Alexandre de Moraes diz que greve de policiais militares no Ceará é 'ilegal' e 'inadmissível'

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou nesta quinta-feira (20) que o movimento grevista de policias militares no Ceará é "ilegal" e inadmissível". Moraes, que foi secretário de segurança pública de São Paulo e ministro da Justiça no governo do ex-presidente Michel Temer, apontou que a Constituição veda a greve de forças de segurança e defendeu que os policiais que aderiam à paralisação no Ceará sofram as consequências. Perguntado sobre a situação do senador licenciado Cid Gomes (PDT-CE), que foi baleado quando tentava entrar com uma retroescavadeira em um batalhão da Polícia Militar na cidade de Sobral, ele afirmou que os policiais não deveriam ter atirado porque a situação poderia ter terminado em um "morticínio gigantesco". "O que vem acontecendo no Ceará é inadmissível. Crime de dano ao patrimônio público, destruindo viaturas, tiros. Eu não entro no mérito dos fatos porque não estava lá. Mas onde já se viu policial que se queira policial - e eu tenho certeza que no STF não tem ninguém que tem mais admiração pela polícia do que eu - mas, como se pode disparar tiros a esmo? Podia ter sido um morticínio gigantesco. É ilegal e tem que ter consequências tanto na justiça comum quanto na criminal", disse o ministro Alexandre antes de sessão do STF. Em 2017, decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) considerou ilegais greves de agentes agentes de segurança, como policiais militares, policiais civis, bombeiros e agentes penitenciários. A maioria dos ministros entendeu que, por se tratar de um braço armado do Estado, a polícia não pode fazer paralisação porque isso prejudica e afeta toda a sociedade. A decisão teve repercussão geral, ou seja, vale para todos os casos de greve de polícias que cheguem a qualquer instância da Justiça. MANIFESTAÇÃO DE POLICIAIS POR AUMENTO SALARIAL Policiais protestam por aumento salarial na Assembleia Governo anuncia pacote de reajuste salarial para militares Policiais protestam e reivindicam aumento maior que o proposto Governo eleva proposta de reajuste salarial de militares Em meio a risco de greve, MP pede que Justiça barre atos grevistas Justiça proíbe atos grevistas e determina prisão de policiais desobedientes Policiais são presos por cercarem veículo da PM e secar pneus Homens encapuzados invadem batalhões e secam pneus de veículos Cid Gomes é baleado em protesto de policiais em Sobral Cid Gomes deixa UTI e é transferido para Fortaleza após ser baleado em manifestação de PMs
20/02/2020 (00:00)
Número de Visitas:  1352889
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.